Como promover o respeito à diversidade em sua ação voluntária

Brancos, negros, amarelos, vermelhos; homens, mulheres; homossexuais e heterossexuais; jovens, meia idade, idosos; altos e baixos; com e sem deficiência. Apesar de nossas diferenças físicas, todos somos iguais. Porém, nossas experiências, opiniões e a forma de ver o mundo também divergem. E isto é ótimo, principalmente para ações de voluntariado.

Quando nos juntamos para fazer o bem, no fundo, queremos simplesmente resolver um problema. E nada melhor do que ter diversos olhares em busca de uma solução. Além disso, no voluntariado nos deparamos com situações distintas das quais estamos habituados e é bom que isto também se apresente no grupo de voluntários. Afinal, ao convivermos com diferentes, nos tornamos mais iguais e ricos em experiências 

Quer saber como transformar isso em uma realidade na sua atividade voluntária? As dicas abaixo são um bom começo!

Remova Barreiras

Esta é a regra número um para promover a inclusão em suas atividades. Por exemplo, se sua ação depende de leitura de apostilas, lembre-se que um colega pode ter deficiência visual. Se não for possível imprimir algo em braile, tente utilizar softwares de leitura como o Dosvox e o aplicativo Eyefy (disponível para dispositivos Android). Ambos são gratuitos e “narram” textos para quem não pode ler. O Hand Talk, por sua vez, faz “traduções” para a linguagem de sinais (libras).

Há outros tipos de barreiras: custo de transporte para o local da atividade e horários, por exemplo, podem dificultar a presença de todos os interessados. Pense nessas variáveis ao planejar a ação e não deixe ninguém de fora!

Deixe Cada Um Ser o Que Quiser

Se precisar perguntar como a pessoa se identifica, tanto em relação a raça como a gênero, deixe cada um responder o que desejar. Já é consenso em várias organizações que esses dois quesitos são de identificação própria. E há até quem não se encaixe em nenhuma das definições clássicas. E qual o problema disso?

Chame Todos, de Todas as Formas

Provavelmente, sua empresa tem gente de todos os tipos. Lembre-se de incluir toda a diversidade possível na hora de fazer campanhas de divulgação. Use fotos de negros, brancos, mulatos, asiáticos, homens, mulheres, cadeirantes etc... Assim, todos se sentirão incluídos na chamada, aumentando a vontade de participar!

Trate Todos Como São: Iguais       

Não é porque uma pessoa do seu grupo tem uma deficiência que deve ser “café com leite”. Em uma ação de voluntariado, todos devem ter deveres, mas que possam ser cumpridos. Afinal, quem quer se sentir inútil justamente sendo voluntário? Divida as tarefas de acordo com as capacidades de cada um, para que todos se sintam parte do trabalho. A EY tem um bom exemplo disso.

Combata Toda Forma de Preconceito

Para promover de fato a diversidade, sua empresa (e você, claro) precisa aceitar e promover as diferenças. Quanto mais variado seu ambiente, mais ideias surgirão e ações serão bem executadas – dentro e fora do voluntariado.

Conta para a gente como é a experiência de seu grupo de voluntários com a diversidade. O que vocês têm feito para incluir todos?