Correio da boa notícia: 10 notícias para te fazer sorrir e acreditar

24/07/2017 12:53

Basta ligar a TV, abrir a internet, pegar o jornal, ligar o rádio e somos inundados por notícias ruins. Corrupção, catástrofes naturais, violência... Nem as conversas na rua ou no trabalho escapam. Neste contexto, às vezes, fica bem difícil acreditar que o mundo pode ser um lugar melhor, não é mesmo?

A questão é que muita coisa boa também acontece por aí e é comum que nem fiquemos sabendo. Por isso, a fim de restaurar a esperança e te ajudar a seguir trabalhando por um mundo mais justo e solidário, separamos algumas boas notícias deste primeiro semestre de 2017: 

1) Brasileiros de Harvard ensinam ciência de graça no Brasil

A fim de ampliar o acesso de jovens à ciência, pesquisadores brasileiros da Universidade de Harvard, uma das mais importantes dos Estados Unidos, decidiram criar o projeto Clubes de Ciência Brasil. A iniciativa tem como objetivo levar conhecimento científico por meio de oficinas e mentorias gratuitas para estudantes brasileiros do ensino médio e dos dois primeiros anos de graduação em qualquer área. “Pretendemos motivar e convencer futuros cientistas de que é possível fazer ciência de ponta no Brasil”, diz a página oficial do projeto na internet.

Para ler a notícia na íntegra, clique aqui.

2) Jovem com síndrome de Down abre seu próprio negócio em SP

Zanone Fraissat/Folhapress.

Jéssica Pereira, 25 anos, é uma das primeiras empreendedoras com síndrome de Down no país. A jovem inaugurou na última semana o Bellatucci Café, um espaço aconchegante no Cambuci, região central de São Paulo. Para realizar o sonho do próprio negócio, Jéssica contou com economias guardadas durante cinco anos, oriundas de apresentações de teatro e trabalhos como atendente, além do apoio familiar. 

Para ler a notícia na íntegra, clique aqui.

3) Menina de 7 anos pede limpeza de praça como presente de aniversário

Familiares da estudante Gabriela Marçal, vizinhos e moradores de Ananindeua, na região metropolitana de Belém do Pará, reuniram-se este mês para realizar a limpeza da Praça Presidente Tancredo Neves. O pedido foi feito pela estudante para comemorar seu aniversário de sete anos. Antes de fazer a limpeza na praça, a aniversariante espalhou convites pela vizinhança chamando todos para participar da sua festinha de um jeito diferente. O convite levou muitos moradores até o local, que realizaram a limpeza da praça em que Gabriela brinca. 

Para ler a notícia na íntegra, clique aqui.

4) Em reação à Baleia Azul, publicitários criam lista de 'tarefas do bem'

Em reação à Baleia Azul, jogo na internet que incentiva o suicídio, uma dupla de publicitários paulistanos resolveu criar uma versão positiva do game: o Baleia Rosa. O "game" consiste em 50 tarefas que façam o bem ao outro e ao próprio jogador. Entre as propostas da "baleia do bem" estão tarefas como: "converse com alguém com quem você não fala há muito tempo", "grite na rua: eu me amo", "plante e cuide de uma planta" e "doe livros que você já leu para outras pessoas". A página, lançada em abril, possui mais de 300.000 seguidores.

Para ler a notícia na íntegra, clique aqui.

5) Com tratamento, expectativa de vida de infectados com HIV já está "perto do normal"

Jovens contaminados com HIV (vírus da imunodeficiência) que passam a tomar o coquetel de remédios já conseguem ter uma expectativa de vida "bem perto da normal", graças a avanços no tratamento, segundo um estudo publicado na revista científica britânica The Lancet. Pessoas de 20 anos que começaram o tratamento antirretroviral em 2010 já têm uma expectativa de vida 10 anos mais alta que a de jovens da mesma idade submetidos ao tratamento em 1996.

Para ler a notícia na íntegra, clique aqui.

6) Noiva cancela casamento e doa festa a desabrigados

Sarah Cummins iria se casar no último dia 15, nos Estados Unidos. Ela planejou um casamento dos sonhos por dois anos - com um custo total de quase R$ 100 mil. Porém, faltando poucos dias para a festa, o casamento foi cancelado. Com um contrato não reembolsável para um jantar com 170 convidados, Sarah decidiu dar um propósito diferente à festa e contatou abrigos da região. A recepção foi oferecida a pessoas desabrigadas de Indianapolis e Noblesville. 

Para ler a notícia na íntegra, clique aqui.

7) Casa para abrigar LGBTs expulsos pela família é inaugurada após "vaquinha"

A Casa 1, república de acolhimento e centro cultural, nasceu de financiamento coletivo e foi inaugurada em São Paulo, em janeiro deste ano. Em um mês e meio, o projeto arrecadou R$ 112 mil numa plataforma de financiamento coletivo. A casa, que pode abrigar até 20 moradores, acolhe pessoas LGBTs que foram expulsas de casa pela família, sendo comum casos de violência física e psicológica. Nela, os beneficiários encontram abrigo e tratamento médico e psicológico por três meses. 

Para ler a notícia na íntegra, clique aqui.

8) Corrente humana salva família de afogamento em praia dos EUA

Um grupo de nove pessoas que estavam se afogando numa praia da Flórida foi salvo por outros banhistas que formaram uma corrente humana e conseguiram resgatá-los. O episódio ocorreu numa praia de Panama City, localizada a mais de 570 km de Orlando, nos Estados Unidos. Mais de 80 pessoas se juntaram para criar a corrente humana e salvar o grupo que estava nadando em uma área muito afastada da costa.

Para ler a notícia na íntegra, clique aqui.

9) Menino de 14 anos recolhe plástico jogado na rua para plantar árvores

Sanzar, um garoto de 14 anos do Quirguistão, um país com sérios problemas por conta da alta poluição, recolhe e vende plástico para comprar e plantar árvores, tornando o mundo um lugar melhor para se viver. “Se todos fizessem um pouco como eu, o meio ambiente poderia melhorar”, diz o jovem. Sanzar acorda às 6h da manhã para recolher o plástico jogado nas ruas do bairro onde mora antes de ir para a escola. Depois das aulas, ele vende o plástico e com o pagamento consegue comprar mais mudas de árvores para serem plantadas.

Para ler a notícia na íntegra, clique aqui.

10) Artista redesenha paredes de hospital para dar mais cor aos dias de crianças doentes

O designer e artista plástico Jason Hulfish, famoso por sua participação na série “Extreme Make Over Home Edition”, esteve no Brasil esta semana para um trabalho pra lá de especial: ele redesenhou as paredes da brinquedoteca do Hospital Sobrapar, em Campinas (SP), que atende crianças doentes. O tema escolhido foi o fundo do mar. Com cores vivas e alegres, ele coloriu as paredes com peixes, algas, estrelas do mar e tartarugas. Apesar de ter em seu currículo clientes famosos como cantores e atletas americanos, Hulfish disse acreditar que o trabalho desenvolvido com a instituição é uma experiência ainda mais enriquecedora.

Para ler a notícia na íntegra, clique aqui. 

 

Viu só? Mesmo em tempos difíceis, ainda existem motivos para sorrir e se inspirar. Compartilhe boas notícias sempre que possível, afinal, foi comprovado cientificamente que esta prática faz bem à saúde. :)

Você precisa estar logado para comentar e interagir!
Login ou Cadastre-se